Francisco, 63, Porto Alegre, Brasil

por

“Não gosto aquí, não. Gaúchos são muito vanidosos, eles creêm que são os melhores. Se vão para São Paulo, ou Rio, ficam olhando o céu: ‘Oohhhh, o Cristo… Oohh, o Pão de Azúcar…’. Eu sou cidadão do mundo. Eles quiseram fazer uma revolução para ser um país independente! É ridículo! Como vão ser um país independente? Como vão comparar uma feira nacional, de todo o país, com uma feira estadual? Não tem comparção”.

Francisco “Escurinho” Machado fue jugador de fútbol en el Inter de Porto Alegre. Vivió después diez años en San Pablo, siete en Rio de Janeiro y 27 en Portugal. Le gusta San Pablo, Rio y Bahía. Se siente bien moviéndose y conversando con las personas.

“Agora trabalho de segurança: fico em pé doze horas e tenho uns quarenta minutos para o almoço”, dice. “Estou esperando que termine a Feria do Livro; depois, vou tentar uma última vez para ser treinador e se não der certo, volto para Portugal. Já o decidi. Eu não gosto aquí. Adeus para sempre”.

Porto Alegre

Sobre el Autor

Lola Melendi

San Fernando, 1985. Es politóloga. Trabaja como docente e investigadora. En Twitter es @lolangarros